sábado, 14 de abril de 2018

Dia Internacional do café





Sabiam que o café faz bem à saúde?

Verdade. E ainda bem porque cá em casa é a bebida mais consumida (a seguir à água, claro). 
É como tudo: nada de exageros e podemos tirar um sem número de benefícios desta bebida maravilhosa. Sem açúcar por favor! 

Com as minhas pesquisas descobri que um copo de café contém cerca de uma grama de fibra solúvel, o que significa que o seu consumo pode contribuir para manter o colesterol lá em baixo, mesmo onde o queremos. Até há estudos que sugerem que o café pode ser benéfico na diminuição do risco de doenças cardíacas, pedra nos rins, cirrose, Parkinson’s, cancro no fígado, próstata e cólon.

Que tal? Até agora só coisas positivas, certo?
Mas há mais.
Li também que após uma investigação, em Harvard, concluiu-se que quem bebe café de forma regular tem menos probabilidades de vir a desenvolver diabetes tipo 2, quando comparado com pessoas que não bebem.
Uma que não é novidade: o café é baixo em calorias e um diurético natural; pode ainda ajudar na luta contra a balança já que acelera o metabolismo e ajuda a queimar calorias.



001
Imagem tirada da Internet


Novidade para mim é que uma chávena de café tem mais antioxidantes que uma porção de mirtilos. Sabiam? Mais um ponto a favor desta maravilha da natureza, já que os antioxidantes são responsáveis por inúmeros benefícios saudáveis, entre os quais contribuir para o atraso do processo de envelhecimento e o aumento da esperança de vida. Já perceberam porque é que eu tenho este ar tão jovem não é verdade?!!  
No café também podemos encontrar magnésio, um minerall essencial para o bom funcionamento do nosso corpo. Depois ainda há aquelas máximas que toda a gente sabe: o café é ótimo para aliviar a dor de cabeça e há quem diga que ajuda a combater a depressão.

Podia escrever muitas mais linhas sobre os benefícios do café pois passei por sites sem fim que veneravam este grãozinho castanho de proveniências várias, com informação ilimitada. No entanto, para mim, um dos benefícios mais importantes é a ajuda no controle da asma - neste ponto não preciso de estudos ou pesquisas, posso mesmo comprovar por experiência própria.



Resultado de imagem para café
Imagem tirada da Internet
Para mim não se começa o dia sem um valente café. 
Sem açúcar e em chávena fria porque se queimo a lingua não lhe sinto o sabor.
Gosto dos aromas arábicos e intensidades médias.
Hoje é dia internacional do café.



Fontes: 
http://chavena.com
https://awebic.com
https://lifestyle.sapo.pt/


TPC de matemática

Na quinta feira o Bernardo trouxe trabalhos de casa de matemática - há que tempos que ele não tinha tpc.

Pediu-me ajuda de imediato. Porque era matemática.
Quando pus os olhos no livro fiquei em pânico.
Ok... Senti-me mal. Burra até.
O miúdo trazia duas fichas sobre fracções para fazer!! 


Para começar: matemática nunca foi o meu forte - era uma aluna mediana nesta disciplina. Depois tenho sérias dúvidas que, na minha altura, aprendêssemos fracções na 3ª classe (ou 3º ano, como preferirem). Sinceramente acho que é começar a complicar demais a cabeça a miúdos que ainda mal sabem fazer contas de dividir. E para concluir esta minha indignação, eu comecei a ter um ódiozinho de estimação pela matemática precisamente quando comecei a aprender fracções. Vá... não foi bem quando comecei. No inicio até se faz - mesmo que este meu cérebro das letras prefira mil vezes aprender uma língua qualquer, por muito estranha que pareça! - mas quando se lembram de começar a complicar com os sistemas (Oh my God, os sistemas)... anulo-me completamente. Assumo! Chamem-me o que quiserem. É muita mistura de números e letras e sinais... e tudo, e tudo, e tudo.

Bem, isto para vos dizer que, como devem já estar a calcular, bloqueei completamente quando vi os exercícios sobre fracções. Não sabia o que dizer à criança e fiz os possíveis para raciocinar e puxar pela "caximónia" para tentar ajudá-lo. 
Começámos pelos exercícios mais básicos - eu acho que estava a tentar ensinar-me a mim própria! Ainda assim não estava muito segura do que estava a fazer e claro... qual a melhor solução para tudo em pleno século XXI? Internet - óbvio! E no Youtube encontramos sempre exemplos práticos que são do melhor!

Consegui esclarecer algumas dúvidas que eu própria tinha e lá fui ajudando o Bernardo. A meio da segunda ficha já fazíamos os exercícios com uma perna às costas. Ou não! 
Mas devagar, devagarinho e com a Maria Inês a berrar porque queria o lápis do irmão, a borracha do irmão, escrever no livro do irmão, queria que eu olhasse para ela, que falasse com ela (entretanto já estão a imaginar o filme de terror que foi eu a tentar raciocinar no meio desta confusão e a tentar explicar alguma coisa ao Bernardo)... lá fizemos duas fichas e o miúdo tinha os exercícios todos corretos!

Entretanto, hoje, já fizemos mais duas fichas. Sobre fracções!







Quem é fã de matemática por aí?

segunda-feira, 19 de março de 2018

Os melhores Pais do Mundo

O meu Pai é o meu Herói. Desde cedo o foi.
Não vale a pena estar aqui a contar a história das nossas vidas para vos fazer entender o verdadeiro Herói que ele é.
Posso dizer-vos que graças a ele me tornei na pessoa que sou hoje, com todos os valores e princípios que me transmitiu. Tudo o que me ensinou.

Ele é o Homem forte e indestrutível - a imagem que que criei desde sempre.
Tenho muito orgulho de ti meu Pai! Por tudo o que és e por tudo o que sempre fizeste por nós.


Pai, Mãe e os 4 filhos!



Feliz de mim que entrou outro Pai maravilhoso na minha vida!
O Pai dos meus filhos. 
O Pai que atura os filhos e a mãe nos seus piores dias.
O melhor Pai para educar os meus filhos. Para os levantar depois da queda. Para os mimar depois da lição. 
O Super-herói cá do T2.
Obrigada por tudo o que és e tudo o que fazes por nós!



Hugo (e nós)


Aos dois Homens da minha vida... vou amar-vos eternamente!

domingo, 18 de março de 2018

Parabéns para mim!

Olá olá!
Um bom dia com chuva e sol tímido a todos.

Passei por cá hoje só para dizer que é o meu aniversário e aceito prendas e prendinhas de toda a gente. Não se acanhem! Eheh

São 36 primaveras, sempre a somar!





 ~ Rocking since 1982 ~








* Só para ficar registado *


sexta-feira, 2 de março de 2018

Macaquinho de Imitação

Os miúdos têm fases espetaculares. A partir do momento em que nascem é difícil escolher a mais gira.
Tirando, claro, as cólicas e noites mal/não dormidas, que ninguém gosta. De resto, é maravilhoso ver as fases que eles vão passando ao crescer.
Começam a palrar, a fazer sons e a responder com sorrisos e barulhos. Depois descobrem os bonecos e gostam de abaná-los e ouvir os guizos. Querem agarrar nas coisas e levar tudo à boca. De mês para mês parece que mudam as feições e cada membro da família acha-os parecidos com uma pessoa diferente. Rastejam, gatinham, dizem papá e mamã. Vem um dentinho. E depois outro... crescem à velocidade da luz e absorvem tudo igualmente rápido. Às vezes ficamos surpreendidos com a inteligência deles e achamos fora do normal. 
Quando têm irmãos mais velhos evoluem ainda mais depressa porque o estímulo também é maior. E é espetacular podermos presenciar tudo isso.

A Maria Inês todos os dias nos presenteia com algo novo. Rimos à gargalhada pois parece uma verdadeira palhacinha. Mesmo quando faz algo que não deve e temos que ralhar, ao mesmo tempo ficamos estarrecidos com a esperteza da gaiata.
Já tem preferências por desenhos animados e, se até há umas semanas só queria ver o Ruca e os Super Wings (canal Panda), - cantava a música do Ruca a meio da noite - de repente só quer saber da Patrulha Pata.

Mas o mais engraçado de tudo nesta fase é que parece um autêntico macaquinho de imitação...
Se estou a limpar, ela quer limpar. Se estou a estender a roupa, ela estende a roupa comigo. O irmão dança, a Maria também dança. O irmão finge que luta karate e a Maria enche-se de truques. O papá vê um vídeo de uma banda rock e ela abana o capacete como se estivesse a curtir o som na sua plenitude. 
Há dias demos com ela de nerf na mão a correr pela casa como se estivesse a perseguir mauzões. Parava nas portas, fazia cara de má e fingia que disparava. Fiquei boquiaberta e pensei que se calhar ando a ver NCIS LA e HAWAI FIVE-0 a mais. Só que não - até ando com episódios em atraso!
É pena não conseguir apanhar imagens de todos os momentos porque isso implicava andarmos sempre de câmara em punho. Mas são momentos especiais que guardamos connosco e só lamentamos não gozá-los 24h por dia.







quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Carnaval 2018

Não, não tenho fotos dos miúdos mascarados para vos mostrar. Não houve máscaras nem fatos improvisados este ano. Não houve perucas, maquilhagen ou acessórios engraçados. Não houve desfile nem folia por aqui. Não houve confetis nem serpentinas coloridas.

Houve Ben-u-ron, Brufen, Aerius, Neo Sinefrina, aerossóis, soro, termómetro em punho, ranhoca com fartura, noites desgraçadas e visita à urgência pediátrica. Duas semanas "em grande" que camuflaram o Carnaval de tal maneira que nem demos por ele.




Ainda não foi desta que a Maria Inês se mascarou pela primeira vez - e sinceramente não sei até que ponto lhe conseguiria vestir um fato de Carnaval sem ela embirrar com alguma coisa.
O Bernardo nem se lembrou de pedir um disfarce de um qualquer super herói conhecido. E até acho que ele não liga muito a esta festa - "a quem sairá?", pergunto ironicamente!

Na verdade cá em casa não ligamos muito (ou quase nada) ao Carnaval. Até podemos alinhar numa festa com família e amigos na casa de alguém, se for o caso. Ambiente controlado, know what i mean?! Mas sinceramente, ir para as ruas, para o meio da folia de milhares de pessoas não é, definitivamente, a nossa praia.
Penso que o Bernardo tem-se desligado aos poucos do carnaval porque cá em casa simplesmente não existe o espírito carnavaleiro. Sempre lhe demos liberdade para escolher a sua máscara mas, se ele não quer, não insistimos. Tem as vontades dele.
Pode ser que a Maria venha a ser a folia cá de casa!

Esperemos por 2019!




terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

9 Anos

O primeiro. O primogénito. A grande aventura. Aquele mix de sentimentos que não se explica. O início de uma prova de Fogo, de uma experiência única.

Há 9 anos atrás fui mãe pela primeira vez. Dei à luz um menino enorme, lindo, sorridente, sossegado e super meigo. Foi sempre uma criança fácil de lidar mas também muito desafiante para educar. 

Cresce de dia para dia. Está a tornar-se num homenzinho de coração grande, personalidade forte e cheio de estilo.
Há dias em que consegue deixar-nos a cabeça em cacos mas logo a seguir surpreende com a sua bondade e educação, vontade de ajudar, de mimar, de partilhar... é o nosso orgulho!

O mundo precisa de pessoas como o Bernardo.
Parabéns meu filho!